Festas,raves e afins..

 
Mais do que gostar,  precisamos delas. São as muletas pra quem não consegue ir atrás do que quer, sóbrio e consciente. 

Música, álcool, e muita gente por perto.
Tem gente que precisa que outros criem um clima propício pra  se entregar ao desejo, beijar na boca e se satisfazer.
Falar o que se pensa e quer, em plena luz do dia é muito mais difícil .  
Tem gente que precisa pagar pra que outros construam o cenário que vão transforma-los em atores. Em cena, são/somos o que queremos ser.  
O tédio da rotina nos  trava e nos imobiliza. Nos faz seres medíocres e sem iniciativa. Nos transforma em robôs sérios e sensatos. Com medo do ridículo, de pagar mico, de nos expôr.
A loucura e a insensatez só vêm se for acompanhadas por um universo fantasioso e sem críticas. 
Como somos covardes. Travados e caretas, em pleno século XXI.

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

4 comentários:

Cah. disse...

Há pessoas que fazem isso por serem tímidas... Mas há também as que gostam disso.

=]

Carol disse...

Adorei o seu blog, estou passando para deixar o meu carinho!!!
Dê uma passadinha no meu blog tbm!
Beijos =*

Euzinha disse...

Oi! Me siga que te sigo tmb!
http://lenda.eu/
Aguardo vc.
Bjsss,
Lenda

Suzane Almeida disse...

Esse post é pura verdade! O medo do ridículo tira nossa ousadia! Tem gente que precisa beber para ter alguma atitude. Na verdade, todos temos algo a ganhar ao exprimirmos nosso verdadeiro ser, que dificilmente revelamos.
Adorei o blog! Estou te seguindo!
Você será muito bem-vinda no meu blog, que está lá no meu perfil.
Um beijo!

Postar um comentário